13ª CineOP

CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO
O EVENTO QUE TRATA CINEMA COMO PATRIMÔNIO
O EVENTO DA PRESERVAÇÃO, DA HISTÓRIA E DA EDUCAÇÃO.

A CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chega a sua 13ª  edição, de  13 a 18 de junho de 2018, maior e mais convicta do seu papel - ser instrumento de reflexão e luta pela salvaguarda do patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação. Realizada na cidade patrimônio mundial da humanidade, a CineOP  representa uma iniciativa pioneira no circuito de festivais e mostras de cinema a agregar valor de patrimônio à sétima arte e contribuir com um olhar para a história a partir do contemporâneo, em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo.

Idealizada em 2006 para estar a serviço da preservação do patrimônio cinematográfico brasileiro, foi acolhida de imediato por instituições, técnicos, pesquisadores, historiadores, colecionadores, jornalistas e colaboradores, que a elegeram fórum de reflexões e encaminhamento de ações do setor da preservação. Tornou-se palco de encontros, discussões e decisões do setor de preservação, que clama por atenção e políticas públicas em um mundo hiperacelerado e tecnológico, que muitas vezes se esquece ou negligencia sua própria história.

Estrutura sua programação em três temáticas de atuação: Preservação, História e Educação, que convergem a cada edição em suas preocupações conjuntas para o aprofundamento de fatos históricos, do saber audiovisual e da preservação junto à sociedade brasileira. Preocupam-se com estratégias, instrumentos, agentes e políticas que viabilizem transformações necessárias a uma sociedade mais justa, ativa e preocupada com seu patrimônio humano, histórico, cultural e artístico. Cada temática com um enfoque e discussões próprias que se aproximam em mesas e atividades propostas.

Na Temática Preservação, o eixo central é “Fronteiras do Patrimônio Audiovisual”. O conceito de “fronteira”, a partir de sua aplicação no universo das imagens em movimento e das questões urgentes e atuais do setor da preservação estará no centro do 13º Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros. O diálogo entre a indústria, mercado e arquivos, a formação, o uso das tecnologias, conteúdo, fomento e regulação são a base de conversas que propõem ampliar o intercâmbio com instituições de guarda e manutenção de acervos. A curadoria é assinada por José Quental e Ines Aisengart Menezes.

Uma das presenças aguardadas desta edição é do multiartista norte-americano Bill Morrison, destaque na cena contemporânea mundial da preservação. Ele vai ministrar masterclass apresentando o processo de criação, pesquisa e os arquivos tendo como referência seu filme Dawson City – Tempo Congelado (2016), que será exibido na programação do evento.  

O eixo central da Temática Histórica será “Vanguarda tropical: cinema e outras artes”. A programação assinada pelos curadores Francis Vogner dos Reis e Lila Foster vai apresentar e discutir um rico movimento da cultura cinematográfica brasileira, que se desenvolveu em um momento obscuro da vida política e social do país – o regime militar e a implantação do Ato Institucional Número Cinco (AI-5) em 1968. Neste contexto que se insere a homenagem à atriz Maria Gladys, cuja imagem e presença foi destaque do Cinema Novo e cinema marginal nos anos 1960 e 1970. A atriz receberá o troféu Vila Rica, na abertura do evento, dia 14 de junho, às 20h30, no Cine Vila Rica.

Já na Temática Educação, assinada pela curadora Adriana Fresquet e o assistente Geraldo Pereira, o foco será “Escola: Memórias do Futuro” que vai nortear os debates do Encontro da Educação: X Fórum da Rede Kino (Rede Latino-Americana de Educação, Cinema e Audiovisual), que reúne, a cada edição, dezenas de profissionais da educação. Em meio a insistentes desqualificações políticas e sociais da escola, especialmente nos últimos anos, com o endurecimento de políticas conservadores e neoliberais no Brasil, a curadoria quer dedicar espaço e tempo para pensar, valorizar e identificar a escola pública no que ela tem de mais fundamental.

Nesta edição, a escola pública estará no centro das atenções da Temática Educação que vai colocar em evidência o conceito e a noção de “memória do futuro”, a importância da escola como algo que conserva, cuida e produz memória a cada segundo, num presente ativo, ao mesmo tempo antecipando o futuro, imaginando-o, sonhando o mundo que quer habitar como gesto de invenção. Participa da programação o professor espanhol Jorge Larossa, autor de contundentes reflexões sobre a escola enquanto espaço de afetos que vai ministrar workshop e integrar mesa de debate.

Além da realização do 13º Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros e o Encontro da Educação: X Fórum da Rede Kino, que reúnem mais de 200 profissionais de vários estados para participarem de uma discussão ampla e colaborativa em torno das temáticas do evento, serão exibidos 134 filmes (18 longas, 5 médias e 111 curtas-metragens), vindos de 12 estados brasileiros (BA, CE, ES, GO, MG, RJ, SP, PB, PE, PR, RS, SC) e 3 países (EUA, Espanha e França), distribuídos nas mostras Contemporânea, Preservação, Histórica, Educação, Mostrinha e Cine-Escola.

A programação é oferecida gratuitamente ao público e inclui também a promoção de oficinas, workshops, masterclass, debates, Seminário, exposição, cortejo da arte, lançamento de livros, shows, atrações artísticas que ocupam três espaços ouropretanos: Cine Vila Rica, Centro de Artes e Convenções  e Praça Tiradentes – principal espaço público da cidade.

A CineOP representa uma iniciativa pioneira no circuito de festivais e mostras de cinema a agregar valor de patrimônio à sétima arte e contribuir com um olhar para a história a partir do contemporâneo, em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo. Promove o diálogo entre a classe cinematográfica, a educação, representantes dos arquivos e acervos, com os poderes públicos e privados, com  a proposta de enfocar o cinema com patrimônio, capaz de revelar e promover nossa identidade do Brasil.

Convidamos você para integrar e marcar presença na 13ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto.

Um espaço de encontro e convergência de profissionais e instituições de vários segmentos que trabalham com a imagem em movimento, cinema e educação, visando à cooperação, troca de informações e experiências nos diferentes campos de atuação.

Um espaço de vanguarda para conhecer, assistir, debater, falar de cinema.

Um espaço para percorrer caminhos, renovar olhares e formas de pensamento.

CineOP 13 anos.
Aqui os filmes estão vivos.

Sejam bem-vindos! 

Foto: Leo Lara

Raquel Hallak d’Angelo
Quintino Vargas Neto
Fernanda Hallak d’Angelo
Diretores da Universo Produção e Coordenadores da CineOP