14ª CINEOP TRANSFORMA A HISTÓRICA OURO PRETO NA CAPITAL DO CINEMA

Ouro Preto, antiga capital de Minas Gerais e um dos destinos mais procurados por turistas do Brasil e do exterior, está prestes a ganhar uma aura de cinema, com a realização da 14ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, de 05 a 10 de junho de 2019. Idealizada e realizada pela Universo Produção em edições anuais e consecutivas, a CineOP é uma mostra audiovisual com alcance nacional e internacional que estrutura sua programação em três temáticas de atuação: Preservação, História e Educação.

 Durante seis dias, a cidade histórica receberá uma programação intensa e gratuita, composta por exibição filmes brasileiros em pré-estreias, retrospectivas(longas, médias e curtas), debates, oficinas, exposição, lançamento de livros, cortejo,rodas de conversa, mostrinha de cinema, sessões cine-escola e apresentações artísticas. A expectativa é receber cerca de 15 mil pessoas durante o período, entre moradores e turistas, e dezenas convidados nacionais e internacionais dos setores de audiovisual, preservação e educação.

 Já consolidada no calendário audiovisual brasileiro, a CineOP chega a sua 14ª edição reafirmando seu propósito de ser instrumento de reflexão e luta pela salvaguarda do patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo. Trata-se de uma proposta inédita no circuito de mostras e festivais do Brasil a enfocar o cinema como patrimônio, a história, memória em interface com o cinema contemporâneo e ações educacionais. Além disso, o evento realiza anualmente o Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros e o Encontro da Educação: Fórum Rede Kino, que reúnem pesquisadores, estudiosos e interessados nos temas de todo o Brasil.

 A programação completa será divulgada em breve, no site www.cineop.com.br.

 HISTÓRIA

Com mais de 300 anos de história, Ouro Preto é um dos principais símbolos de Minas Gerais, para os visitantes do Brasil e do exterior. A antiga Vila Rica, que no passado sediou alguns dos mais importantes movimentos na luta pela independência brasileira, é um dos ícones máximos do barroco nacional e mundial. Tombada como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco, a cidade é a terra natal de escritores, artistas e personalidades de diversos segmentos. Em meio às ladeiras que recortam todo o centro histórico, estão ainda chafarizes, capelas, museus e um belo casario colonial que guardam e contam histórias dos séculos XVII e XVIII, épocas da pujança das minas e da Inconfidência Mineira.

 A cidade, uma das principais representantes da arte barroca em todo o mundo oferece ainda joias arquitetônicas como a Igreja São Francisco de Assis. Projetada por Aleijadinho, foi declarada, em 2009, uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo. O artista também foi o responsável pelo medalhão da fachada e o lavabo da sacristia - peça de pedra-sabão que impressiona pela riqueza de detalhes e perfeição. O forro da nave, que Mestre Athayde levou mais de dez anos para pintar, é uma de suas maiores obras. No altar-mor, os painéis e quadros laterais também são de sua autoria. A construção divide os holofotes com a Matriz de Nossa Senhora do Pilar, a mais rica de Minas Gerais, com mais de 400 quilos de ouro.