Cine-Expressão

O Cine-Expressão - A Escola Vai ao Cinema integra a programação das edições anuais da CineOP - Mostra de Cinema de Ouro Preto, um programa que une as linguagens do cinema e da educação com a oferta de uma agenda gratuita e personalizada para atender a educadores e estudantes, a partir dos cinco anos de idade.

O Cine-Expressão é um programa socioeducacional-cultural com foco na formação do cidadão, a partir da utilização do audiovisual no processo pedagógico insterdiscplinar. É uma iniciativa que possibilita conscientizar, sensibilizar e envolver o universo educacional no contexto audiovisual, por meio da promoção de sessões cine-escola, cine-debates, lançamento de livros, encontros e debates dirigidos à comunidade escolar.

Confira as obras que fazem parte da programação deste ano, divididas por faixa etária:

Sessão de Curtas

Faixa etária sugerida: 5 a 7 anos

 

Menina bonita do laço de fita de Diego Lopes e Claudio Bitencort

Animação, 7min, PR, 2014 

O filme aborda a importância da questão racial, porém de uma forma leve e divertida, transmitindo os ideais de aceitação em relação a diferenças, quaisquer que sejam elas, e a  convivência harmoniosa de indivíduos de raças e cores diferentes.

 

 O monstro e a floresta de Myl Hause

Animação, 4min, BA, 2014 

A tecnologia cede espaço à natureza num universo infantil.

 

                                                                            

 As aventuras do Chauá, de Alunos da Escola Municipal Santo Antênio do Norte

Animação, 4min, ES, 2016 

O filme apresenta um alerta sobre a importância da preservação ambiental e do Papagaio Chauá, espécie nativa da Mata Atlântica, ameaçada de extinção.

 

 Dono de casa, de Anderson Lima

Ficção, 8min, MG, 2017 

Quando brincar de casinha não mais coisa de menina, os meninos de rua estão todos convidados.

 

 Sansão, de David Azevedo

Ficção, 15min, MG, 2015

 Lucas é uma criança muito criativa. Ele se sente sozinha no apartamento onde mora com a mãe. Ao ver o cachorro  de seu primo, fica doido para ter um  também, mas sua mãe não deixa. Um dia, na casa da avó, ele faz uma nova amizade: um pintinho. E tem uma grande ideia! 

 Sessão de Curtas

Faixa etária sugerida: 8 a 10 anos 

 

 Missão Estelar de Raphaela Teles

Ficção, 11min, SP, 2011 

A ficção Missão Estelar apresenta a história de Pedro, um garoto que sonha em conhecer o espaço e tem seu pai como aliado para conquistar seu sonho. 

 

 

 

Vivi Lobo e o quarto mágico de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo

Animação, 13min, PR, 2019 

Muito prazer! Meu nome é Vivi Lobo. Essa história é sobre as portas que devemos abrir ao longo da vida, enquanto humanos, enquanto meninas.

Foto: Luara Monteiro

 

Guri de Adriano Monteiro

Ficção, 12min, ES, 2019 

Victor é um menino de 12 anos que sonha em vencer um campeonato de Bolinha de Gude do seu bairro.

 

O Fim do Recreio de Vinicius Mazzon e Nélio Spréa

Ficção, 17min, PR, 2012 

No Congresso Nacional, um projeto de lei pretende acabar com o recreio escolar. Ao mesmo tempo, em uma escola municipal de Curitiba, um grupo de crianças pode mudar toda essa história. Recheado de vibrantes brincadeiras infantis, O Fim do Recreio é um curta-metragem para todos os públicos, que bota a boca no trombone e avisa: cobra parada não engole sapo! 

 Longa

Faixa etária sugerida: 11 a 13 anos

 

Foto: Bianca Aun

O segredo dos diamantes de Helvécio Ratton

Ficção, Digital, Cor, 86min, MG, 2014 

Ângelo é um garoto de 14 anos que descobre uma antiga lenda sobre diamantes perdidos e parte em busca desse tesouro para salvar a vida do pai. Para isso, ele e seus amigos,Júlia e Carlinhos,terão que decifrar o enigma e vencer a perseguição do vilãoSilvério, que também sabe do tesouro e não vai desistir até encontrá-lo.

Longa

Faixa etária sugerida: a partir de 14 anos 

 

Eleições de Alice Riff

Documentário, 100min, SP, 2018 

É época de eleições para o grêmio estudantil. Secundaristas se organizam para a corrida eleitoral. Quatro grupos de estudantes, com opiniões e visões de mundo diferentes, criam propostas, debatem estratégias de campanha e lutam por melhorias na escola. Os conflitos e tensões entre as chapas revelam suas diferenças políticas, e a contundência da realidade cotidiana convive com a resistência do sonho, da amizade e do direito de criar caminhos para o mundo em que se acredita.