MULHERES, TERRAS E TERRITÓRIOS

A abertura do Encontro da Educação será marcada pela presença de três mulheres fortes cujas vidas se confundem com a luta por territórios, sejam a terra onde nasceram ou o espaço no qual passaram a habitar. Como destaque, temos a presença de Mãe Efigênia. Ela nasceu em Ouro Preto, no Morro das Queimadas, e se tornou a grande matriarca do Quilombo Manzo Ngunzo Kaiango. A presença de Mãe Efigênia, liderança máxima da comunidade fundada por ela há cerca de 40 anos, marca seu retorno a sua terra de origem para onde ela vem trazer o conhecimento adquirido ao longo de uma vida dedicada à resistência. Ao lado dela, estarão duas mulheres indígenas, que têm se dedicado a formular a educação indígena pela qual vêem lutando. Sandra Benites defende uma educação em que o acesso ao conhecimento tradicional do povo Guarani seja o grande guia. Célia Xakriabá é militante em prol de uma educação territorializada, na qual a terra é o fundamento. Pretendemos interrogar sobre os sentidos da relação entre essas diferentes mulheres e o vínculo com a terra e sobre importância da relação que estabelecem com a terra para o campo da Educação e do Cinema.

Convidadas:
- Célia Xakriabá - professora e ativista do movimento indígena | MG
- Mãe Efigênia matriarca e liderança máxima da comunidade Quilombo Manzo Ngunzo Kaiango | MG
- Sandra Benites - coordenadora pedagógica de educação indígena | RJ

Mediadora: Clarisse Alvarenga – curadora da Temática Educação | MG

Programação

07/06 | sexta - 14h30

Auditório II – 2º andar – Centro de Convenções