“Antes assistíamos a televisão. Agora assistimos uns aos outros”, disparou Ailton Krenak na abertura da 15ª CineOP

Já estamos acostumados a falar que as cerimônias de abertura do Festival de Cinema de Ouro Preto são emocionantes. Mas a deste ano foi especial. A 15ª CineOP está em ambiente 100% digital por causa da pandemia, mas com a mesma missão: proporcionar programação gratuita, abrangente e destacando o cinema como patrimônio.

A transmissão da abertura foi pelo site da CineOP, (assim como todas as atividades serão) e manteve Ouro Preto como estrela do evento, celebrando a preservação, memória e cultura da cidade. Para isso, convidou personagens característicos Ouro Preto, como o poeta Marcelinho Xibil. Teve ainda, os artistas Eduardo Moreira e Eda Costa. Eduardo leu trechos das Cartas Chilenas, de Tomás Antônio Gonzaga e fez intervenções inspiradas em outros autores, assim como Eda Costa.

 

Leia a matéria completa aqui.