06/09 | domingo | 16h

O cenário digital impôs uma série de mudanças dentro de instituições de patrimônio audiovisual: o escopo de materiais a serem coletados, fluxos de preservação e, sobretudo, na forma de promover o acesso, com ênfase na internet. A pandemia da Covid-19 evidenciou, de forma definitiva, a vulnerabilidade do patrimônio audiovisual brasileiro no mundo digital, tanto para sua difusão quanto para preservação. Quais são as ações de disponibilização de filmes e documentos audiovisuais nas redes? Quais são os requisitos de infraestrutura e corpo técnico, além das implicações legais e éticas para uma difusão mais ampla e de qualidade de conteúdo na Internet?

Convidados:

Adauto Cândido Soares – coordenador de comunicação e informação da Unesco | DF
Ana Farache – coordenadora do Cinema e da Cinemateca Pernambucana da Fundação Joaquim Nabuco | PE
Carolina Alves – coordenadora do Programa de Arquivos Pessoais do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas | RJ
Felipe Rocha – coordenador de acervo – Museu da Pessoa | SP

Mediadora: Lila Foster – pesquisadora, curadora, preservacionista audiovisual e diretora de relações institucionais da ABPA | DF