06/09 | domingo | 10h

Como ponto de partida, faremos uma conversa sobre a experiência de realização de vídeo-cartas trocadas entre as três professoras indígenas – Graciela Guarani, Patrícia Ferreira Pará Yxapy, Michele Kaiowá – e a artista visual Sophia Pinheiro dentro do projeto Nhemongueta Kunhã Mbaraete realizado durante a pandemia da Covid-19. O uso dos dispositivos móveis no cotidiano dessas cineastas e educadores e a elaboração de canais de diálogo afetivo entre elas em meio ao isolamento social. Pretende-se ainda abordar a maneira como as aldeias Guarani estão lidando de maneiras diferentes com o momento do isolamento social e seus impactos. Nesse sentido, torna-se importante repensar o papel da escola, seus espaços e possibilidades de intervenções dentro dos territórios indígenas nos quais estão situadas.

Convidadas:

Graciela Guarani – professora e cineasta | PE
Michele Kaiowá – professora e cineasta | MS
Patrícia Ferreira Pará Yxapy – professora e cineasta | RS
Sophia Pinheiro – cineasta | GO

Mediadora: Clarisse Alvarenga – curadora Temática Educação | MG

*Debate com intérprete de Libras.