Documentário | Colorido | Digital | 22 min | 2021 | MG

Direção: Lucas de P. Oliveira e Guilherme Nascimento

Classificação: Livre


Programação

SESSÃO DE CURTAS + BATE-PAPO COM DIRETORES | MOSTRA CONTEMPORÂNEA 24/06 | sexta | 18h

SINOPSE

No início dos anos 2000, São Sebastião do Soberbo foi destruída para a construção da Usina Hidrelétrica Candonga. Controlado pela Samarco, o projeto foi feito para abrigar rejeitos de minério extraído na região. A destruição da cidade foi a destruição da paisagem, do trabalho e da identidade da população ribeirinha que tinha o rio como sustento.
Em 2015, a barragem de rejeitos de Candonga rompeu a 35 km da cidade de Mariana. O desastre industrial causou o maior impacto ambiental da história do Brasil com 19 mortes. A pesca foi suspensa devido à lama. E as outras fontes de renda foram perdidas. Cinco anos depois, continua o sofrimento das famílias que aguardam o reparo adequado.


Mais detalhes

Roteiro: Lucas de P. Oliveira

Empresa produtora: N/A

Produção executiva: Marina Soares

Direção de produção: Marina Soares

Montagem: Lucas de P. Oliveira

Fotografia: Julia Braga e Ana Sanders

Trilha sonora: Luiz Gabriel Lopes e Bruno Guzella

Som direto: Marina Soares e Lucas de P. Oliveira

Edição de som: Marina Soares