A pesquisa para a curadoria da Temática Histórica da 17ª Mostra de Cinema de Ouro Preto consistiu em mapear produções audiovisuais realizadas por cineastas indígenas em território brasileiro, a partir de uma organização feita em ordem alfabética dos povos em questão. As fontes nos levaram a filmes de diversos formatos e a organização destes trabalhos se baseou em acervos digitais e gestos curatoriais documentados em catálogos e sites de festivais e mostras de cinema, que possibilitaram a difusão das obras aqui reunidas. Ainda assim, é certo dizer que não abarcamos a totalidade dos trabalhos feitos por cineastas indígenas desde os primeiros filmes até agora, tendo em conta a possibilidade de haver sempre aqueles que nos escapam. Portanto, este levantamento das cinematografias indígenas abrange um conjunto que diz respeito a filmes feitos por realizadores de 59 povos – em que temos indícios dos primeiros projetos de autoria indígena em vídeo realizados entre as décadas de 80 e 90 e que, a partir das primeiras oficinas audiovisuais ministradas na década de noventa, se inicia um processo de implementação pedagógica de cinema junto aos povos indígenas, ampliado por meio de outras iniciativas com o mesmo intuito e mobilizadas tanto por articuladores indígenas quanto por outros não indígenas, assim conscientizando novas gerações de realizadores audiovisuais sobre a importância do diálogo entre cinema e educação, ao apresentar o aparato cinematográfico como ferramenta política para a preservação da memória e reinscrição de suas narrativas.

Abaixo o PDF com o mapeamento, realizado por Leonardo Sabanay, de filmes realizados por cineastas indígenas em território brasileiro, contendo mais de 350 títulos.

Caso queira entrar em contato para adicionar mais informações à esta pesquisa, escreva para: cineop@universoproducao.com.br.