O diretor de acervo da Cinemateca Portuguesa é convidado a compartilhar suas reflexões sobre as ações de sua instituição no mundo digital. Reconhecida internacionalmente, tanto por sua programação quanto pela excelência de seu laboratório fotoquímico, a presença digital da Cinemateca Portuguesa foi construída de forma gradual e consistente nos últimos anos. A pandemia de Covid-19 obrigou o fechamento temporário das salas de cinema e aprofundou este processo. O enfoque desta masterclass incide sobre os desafios para conjugar a nova dimensão do acesso digital com as missões de uma cinemateca – sobretudo em propiciar uma compreensão e uma experiência ampla do cinema.

Tiago Baptista é diretor do Arquivo Nacional das Imagens em Movimento, o centro de conservação da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema. Doutorado em Film and Screen Media pela Universidade de Londres (Birkbeck College), é investigador integrado do Instituto de História Contemporânea-NOVA FCSH (Lisboa) e docente da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa). Membro do Comité Executivo da Federação Internacional de Arquivos de Filmes (FIAF).

 

Mediação:
Ines Aisengart Menezes – curadora da Temática Preservação | SP
José Quental – curador da Temática Preservação | RJ