ARQUIVOS AUDIOVISUAIS LATINOAMERICANOS ENFRENTAM DESAFIOS PARECIDOS EM PRESERVAÇÃO DO ACERVO NO CONTEXTO DE CRISE E INSTABILIDADE

Quais são os principais desafios enfrentados pelos países da América Latina em âmbito regional em um contexto de crise e instabilidade que parece ser comum a grande parte deles? Esse foi o principal tema refletido no debate A preservação na América Latina, que recebeu Mónica Villarroel, diretora da Cinemateca Nacional de Chile e coordenadora executiva da Claim, Coordenadora Latinoamericana de Imagens em Movimento. A mediação foi de José Quental, curador da temática Preservação da 16ª CineOP. Mónica Villarroel começou resgatando a trajetória da Claim, uma associação que reúne 35 arquivos e cinematecas.

A associação tem como principal objetivo a preservação e valorização do patrimônio audiovisual latinoamericano. A história começou em 1985, “e é atravessada por muita contingência política, econômica e cultural. Também há uma dificuldade para se instalar associativamente”, explica Mónica Villarroel. Dessa forma, a instituição atua para que se instale cada vez mais um programa participativo, descentralizado, colaborativo e em rede entre os países da América Latina, já que muitos deles se encontram em situações semelhantes no que diz respeito à preservação audiovisual e de arquivos. “O que fizemos foi marcar linhas estratégicas e elas logo deram lugar a grupos de trabalho. Então, fizemos um diagnóstico simples”, detalha Villarroel. A partir disso, a associação começou a desenvolver projetos e programas a curto e médio prazo. As conclusões iniciais do diagnóstico é que as principais dificuldades são a falta de políticas públicas.

Só para exemplificar, “no Chile tem uma lei dos anos 1970 no qual a legislação não contempla nem a palavra audiovisual. A cinemateca nacional não é nem financiada pelo estado. Isso é muito comum na América Latina. Então, os processos de restauração são feitos mediante concursos, ninguém sabe se haverá orçamento para o próximo ano, por exemplo”, conta Mónica Villarroel.

Tendo esta situação como ponto de partida, a Claim está com alguns projetos para fortalecer institucionalmente a associação, aumentar o reconhecimento, a valorização e a atualização dos documentos institucionais. Uma das iniciativas é o Café Claim, uma série de encontros ao longo do ano para dialogar entre uma cinemateca latinoamericana e uma de outro continente, ou compartilhar experiências entre cinematecas da própria América Latina. A próxima edição será no dia 15 de julho, às 16h, com Tiago Baptista, diretor do departamento de arquivo da Cinemateca Portuguesa e membro do Comité Executivo da Fiaf (Federação Internacional de Arquivos de Filmes) e Hernani Heffner, gerente da Cinemateca do MAM, no Rio de Janeiro. 

Outro ponto de destaque no debate foi o desafio da integração entre os arquivos. “Temos muitas possibilidades de integração e é interessante que as tecnologias nos permitem isso”, contou Mónica. Em uma oficina sobre a temática a Claim recebeu mais de 80 inscrições, tamanho o interesse e maior praticidade no acesso. 

Atualmente, quem se interessar em conhecer mais o trabalho ou colaborar de alguma forma, pode encontrar a Claim no Facebook. A instituição está desenvolvendo outras formas de divulgação de trabalhos e projetos para o público geral. 

Acompanhe a 16a CineOP e o programa Cinema Sem Fronteiras 2021.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web:www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No YouTube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: cineop / universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

SERVIÇO

16a CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO

23 a 28 de junho de 2021

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: Instituto Cultural Vale, Cedro Mineração, Cemig|Governo de Minas Gerais

Parceria Cultural: Sesc em Minas, Prefeitura de Ouro Preto, Casa da Mostra e Instituto Universo Cultural

Apoio: Universidade Federal de Ouro Preto, Parque Metalúrgico Augusto Barbosa, Rede Minas, Rádio Inconfidência, Canal Brasil e Café 3 Corações

Idealização e realização: Universo Produção

Secretaria Especial de Cultural / Ministério do Turismo / Governo Federal Pátria Amada Brasil

PROGRAMAÇÃO GRATUITA PELO SITE WWW.CINEOP.COM.BR

  • ABERTURA OFICIAL
  • EXIBIÇÃO DE FILMES – LONGAS, MÉDIAS E CURTAS
  • PRÉ-ESTREIAS E MOSTRAS TEMÁTICAS
  • MOSTRINHA
  • MOSTRA VALORES
  • SESSÕES CINE-ESCOLA
  • ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E ACERVOS AUDIOVISUAIS BRASILEIROS
  • ENCONTRO DA EDUCAÇÃO: XIII FÓRUM DA REDE KINO
  • DEBATES, DIÁLOGOS E RODAS DE CONVERSA                                                                    
  • OFICINAS
  • MASTERCLASSES INTERNACIONAIS
  • EXPOSIÇÃO VIRTUAL “MEU CARTÃO POSTAL DE OURO PRETO”
  • PERFORMANCE AUDIOVISUAL
  • SHOWS