ACERVOS DE DJALMA CORREA, CIRCO VOADOR E TV SENADO COMPARTILHAM SEUS TRABALHOS DE PRESERVAÇÃO

A importância e urgência da preservação como mecanismo de memória e história de um país surgiu forte na conversa “A preservação de vídeo”, realizada na tarde desta quinta-feira (24/6) com profissionais responsáveis por cuidarem de acervos de variados tipos. Um dos participantes foi Caetano Corrêa, que cuida do Acervo Djalma Corrêa, um dos mais importantes banco de conteúdos da música brasileira. É composto de aproximadamente 670 fitas em rolo, 10 mil documentos fotográficos, 100 rolos de super-8, filmes em 16mm, livros, revistas, vinis e um amplo estoque de imagens gravadas de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Luiz Gonzaga, Maria Bethânia e Alcione, entre tantos mais.

O próprio Djalma Corrêa, nascido em Ouro Preto, participou da live, compartilhando algumas de suas experiências como percussionista e figura ativa no meio musical desde os anos 1960. “É material para ser trabalhado por muito tempo, é vastíssimo, com momentos da MPB muito especiais e muita informação”, exaltou o percussionista, hoje aos 78 anos, sobre o conteúdo que produziu e guardou ao longo dos anos. Caetano, filho de Djalma, contou que o trabalho com o acervo teve um aporte importante em 2019 num trabalho junto ao Itaú Cultural e falou dos desafios. “O trabalho que temos feito é da digitalização dos materiais analógicos, que fazem parte de um fluxo constante de trabalho. Pparcerias com instituições são essenciais, pois esse tipo de registro se perpetua pela história através do afeto, das narrativas que os ressignificam num elo maior”, disse. 

Outras experiências compartilhadas na mesa foram a de Lorena Maria, chefe de acervo e distribuição da TV Senado, e Ruy Gardnier, chefe de catalogação do acervo do Circo Voador.  Ambos trabalham com imagens históricas registradas e depositadas em seus respectivos espaços – um canal público de televisão e uma casa de espetáculos. Lorena contou que o acervo da TV Senado é composto por atividades legislativas, material licenciado, transmissões ao vivo e banco de imagens gerido por seu setor. “A possibilidade de ofertar conteúdo digitalizado é fundamental para quem nos procura para pesquisar ou fazer documentários e reportagens. Torna o acesso muito mais rápido do que quando era analógico”, destacou.

Sobre o Circo Voador, Ruy Gardnier contou ter entrado em 2011 com objetivo de catalogação do conteúdo. Ao longo da década, trabalhou diretamente com os registros de shows e espetáculos no tradicional espaço da Lapa, no Rio de Janeiro. Um de seus trabalhos foi o de digitalizar materiais guardados em fitas VHS e detalhar ao máximo os acontecimentos, as listas de músicas e demais elementos importantes a serem informados nas buscas de eventuais pesquisadores. “Como esforço de instituição, considerando ser uma casa de shows, essa preocupação do Circo Voador (de preservação de sua própria história) é uma coisa maluca, utópica, genial”, exaltou Ruy.

Acompanhe a 16a CineOP e o programa Cinema Sem Fronteiras 2021.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No Youtube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: cineop / universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

SOBRE A CINEOP

Pioneira desde sua criação (2006), a enfocar a preservação audiovisual, história, educação e a tratar o cinema como patrimônio, a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chega a sua 16a edição, de 23 a 28 de junho de 2021, no formato online e reafirma seu propósito de ser um empreendimento cultural de reflexão e luta pela salvaguarda do rico e vasto patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo.

Estrutura sua programação em três temáticas: preservação, história e educação. Durante seis dias de evento, o público terá oportunidade de vivenciar um conteúdo inédito, descobrir novas tendências, assistir aos filmes, curtir lives musicais, trocar experiências com importantes nomes da cena cultural, do audiovisual, da preservação e da educação, participar do programa de formação que oferece oficinas, masterclasses internacionais e debates temáticos. Tudo de graça pelo site www.cineop.com.br.

Acompanhe a 16a CineOP e o programa Cinema Sem Fronteiras 2021.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web:www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No YouTube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: cineop / universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

SERVIÇO

16a CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO

23 a 28 de junho de 2021

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: Instituto Cultural Vale, Cedro Mineração, Cemig|Governo de Minas Gerais

Parceria Cultural: Sesc em Minas, Prefeitura de Ouro Preto, Casa da Mostra e Instituto Universo Cultural

Apoio: Universidade Federal de Ouro Preto, Parque Metalúrgico Augusto Barbosa, Rede Minas, Rádio Inconfidência, Canal Brasil e Café 3 Corações

Idealização e realização: Universo Produção

Secretaria Especial de Cultural / Ministério do Turismo / Governo Federal Pátria Amada Brasil

PROGRAMAÇÃO GRATUITA PELO SITE WWW.CINEOP.COM.BR

  • ABERTURA OFICIAL     
  • EXIBIÇÃO DE FILMES – LONGAS, MÉDIAS E CURTAS
  • PRÉ-ESTREIAS E MOSTRAS TEMÁTICAS
  • MOSTRINHA
  • MOSTRA VALORES
  • SESSÕES CINE-ESCOLA
  • ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E ACERVOS AUDIOVISUAIS BRASILEIROS
  • ENCONTRO DA EDUCAÇÃO: XIII FÓRUM DA REDE KINO
  • DEBATES, DIÁLOGOS E RODAS DE CONVERSA
  • OFICINAS
  • MASTERCLASSES INTERNACIONAIS
  • EXPOSIÇÃO VIRTUAL “MEU CARTÃO POSTAL DE OURO PRETO” 
  • PERFORMANCE AUDIOVISUAL
  • SHOWS