LONGAS E CURTAS-METRAGENS SÃO OS DESTAQUES CINEMATOGRÁFICOS DESTA QUINTA-FEIRA

A programação cinematográfica da 16ªCineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chama atenção para a produção contemporânea brasileira que, de alguma forma, dialoga com o passado para reconfigurar questões do presente. Nesta quinta-feira, dia 24 de junho, os destaques da seleção fílmica da equipe curatorial trazem ficções, documentários e drama biográfico. Todas as exibições são gratuitas e podem ser conferidas no site do evento www.cineop.com.br. Até o dia 28, serão ofertados 118 filmes em pré-estreias e mostras temáticas (32 longas, 06 médias e 80 curtas-metragens) de 4 países e 14 estados brasileiros.

Longas-metragens

Dentro da programação de longas, estão em destaque na Mostra Histórica | Heróis tombados na luta, os filmes a “Baile Perfumado” e “Lamarca”. “Baile Perfumado”, dos diretores Lírio Ferreira e Paulo Caldas, conta a história do mascate libanês Benjamin Abrahão que decide filmar Lampião e todo seu bando, pois acredita que esse filme o deixará muito rico. Já a história do drama biográfico “Lamarca”, dirigido pelo cineasta Sérgio Rezende, começa em dezembro de 1970, quando o ex-capitão do Exército brasileiro e grande atirador Carlos Lamarca e seu grupo político rebelde negociam com a Ditadura Militar a soltura de presos políticos em troca da vida do sequestrado embaixador da Suíça, mantido por eles em cativeiro.

Dedicada a trabalhos com a presença do ator Chico Diaz, a Mostra Homenagem exibe a ficção “A cor do seu destino”, de Jorge Durán. O filme conta a história de Paulo, filho da brasileira Laura e do chileno Victor, que é forçado a abandonar o Chile, seu país natal, e viaja ao Brasil aos seis anos de idade.

Na Mostra Preservação, o destaque é o documentário “O país de São Saruê”, de Vladimir Carvalho. Um filme denso sobre a relação do homem e a terra. O obra foi restaurada pelo Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, que comemora 50 anos em 2021.

E no recorte da Mostra Contemporânea | Passado em investigação com três filmes sobre arquivos e histórias secretas do regime militar. Numa mistura dos estilos roadmovie, investigativo e filme de diálogo, o documentário “Operação Camanducaia”, dirigido por Tiago Rezende, busca reconstituir as memórias afetivas e históricas, as motivações e as consequências da Operação Camanducaia, episódio de 1974 no qual a polícia de São Paulo apreendeu de suas ruas e abandonou em Minas Gerais um grupo 93 crianças e adolescentes acusados de pequenos delitos. Em “Golpe de ouro”, o diretor Chaim Litewski, conta a história dos Diários e Emissoras Associados o mais importante conglomerado midiático do país, que organizaram uma campanha de cunho patriótico, militarista e anticomunista denominada “Ouro Para o Bem do Brasil”. Já o documentário “A trilha dos ratos” apresenta a saga da Alemanha Nazista que, percebendo que iria perder a guerra, planejou uma rota de fuga para que os seus oficias de alta patente não fossem condenados. O diretor Marcelo Felipe Sampaio e e o historiador e escritor Pedro Burini foram atrás dessa história, que segundo documentos e relatos passou pela cidade de Serra Negra no interior de São Paulo.

Curtas-metragens

Para os fãs da sétima arte que preferem narrativas curtas, a dica é conferir na sessão Cine-Praça de curtas os filmes “Ouro para o Bem do Brasil”, de Gregory Baltz, sobre a campanha de doações de bens pela população durante a ditadura militar; “Descompostura”, de Alline Torres, Anaduda Coutinho, Marcio Plastina e Víctor Alvino, e “República do Mangue”, de Julia Chacur, Mateus Sanches Duarte e Priscila Serejo, produzidos coletivamente em oficina no Arquivo Nacional e que propõem novos olhares para registros fotográficos históricos de fotografias de mulheres negras escravizadas e a resistência de mulheres em casas de prostituição na Zona do Mangue, do Rio de Janeiro.

Sesc Cine Live Show

E para encerrar a noite de quinta-feira, o palco do Sesc Cine Live Show recebe Regina Souza com o espetáculo “Chegaí”. No repertório, reflexões sobre a vida, o cotidiano e espiritualidade, em ritmos variados como samba, partido alto, baião, ijexá, bossa, afoxé e balada. O convidado especial é o cantor, compositor e multi-instrumentista Sérgio Pererê.

SOBRE A CINEOP

Pioneira desde sua criação (2006), a enfocar a preservação audiovisual, história, educação e a tratar o cinema como patrimônio, a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chega a sua 16a edição, de 23 a 28 de junho de 2021, no formato online e reafirma seu propósito de ser um empreendimento cultural de reflexão e luta pela salvaguarda do rico e vasto patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo.

Estrutura sua programação em três temáticas: preservação, história e educação. Durante seis dias de evento, o público terá oportunidade de vivenciar um conteúdo inédito, descobrir novas tendências, assistir aos filmes, curtir lives musicais, trocar experiências com importantes nomes da cena cultural, do audiovisual, da preservação e da educação, participar do programa de formação que oferece oficinas, masterclasses internacionais e debates temáticos. Tudo de graça pelo site www.cineop.com.br.

Acompanhe a 16a CineOP e o programa Cinema Sem Fronteiras 2021.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No YouTube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: cineop / universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

SERVIÇO

16a CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO

23 a 28 de junho de 2021

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: Instituto Cultural Vale, Cedro Mineração, Cemig|Governo de Minas Gerais

Parceria Cultural: Sesc em Minas, Prefeitura de Ouro Preto, Casa da Mostra e Instituto Universo Cultural

Apoio: Universidade Federal de Ouro Preto, Parque Metalúrgico Augusto Barbosa, Rede Minas, Rádio Inconfidência, Canal Brasil e Café 3 Corações

Idealização e realização: Universo Produção

Secretaria Especial de Cultural / Ministério do Turismo / Governo Federal Pátria Amada Brasil

PROGRAMAÇÃO GRATUITA PELO SITE WWW.CINEOP.COM.BR

  • ABERTURA OFICIAL    
  • EXIBIÇÃO DE FILMES – LONGAS, MÉDIAS E CURTAS
  • PRÉ-ESTREIAS E MOSTRAS TEMÁTICAS
  • MOSTRINHA
  • MOSTRA VALORES
  • SESSÕES CINE-ESCOLA
  • ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E ACERVOS AUDIOVISUAIS BRASILEIROS
  • ENCONTRO DA EDUCAÇÃO: XIII FÓRUM DA REDE KINO
  • DEBATES, DIÁLOGOS E RODAS DE CONVERSA
  • OFICINAS
  • MASTERCLASSES INTERNACIONAIS
  • EXPOSIÇÃO VIRTUAL “MEU CARTÃO POSTAL DE OURO PRETO”     
  • PERFORMANCE AUDIOVISUAL
  • SHOWS