MASTERCLASS INTERNACIONAL E LANÇAMENTO DA “DECLARAÇÃO DIGITAL” MARCAM A PROGRAMAÇÃO DE DOMINGO DA 16ª CINEOP

A programação reflexiva da 16a CineOP deste domingo, 27 de junho, conta com Encontro da Educação, Encontro de Arquivos e de Roda de Conversa, além da Masterclass Internacional com a representante da Cinemateca de Bogotá. Também ganha relevo nas atividades do dia, o lançamento da publicação “Declaração digital | Recomendações para digitalização, restauração, preservação digital e acesso”, de autoria do International Federation of Film Archives (Fiaf) e traduzido para o português pelo Arquivo Nacional. Todas as discussões são gratuitas e têm transmissão pelo site www.cineop.com.br.

Encontro da Educação

O primeiro bate-papo será às 10 horas, com o debate “Pedagogias do cinema e curadoria”. A conversa abordará a problemática curatorial como fundamental para atender às necessidades e decisões pedagógicas atuais e a importância de disponibilizar acervos públicos digitais para atualizar o currículo e articular novos processos pedagógicos. Participam da discussão Ana Paula Nunes, professora da UFRB (BA), e Nicolás Guzmán Martínez, do programa Cero em Conducta da Universidade do Chile. A mediação será de Adriana Fresquet – curadora da Temática Educação (RJ).

Masterclass Internacional

Neste domingo, às 14 horas, será realizada a Masterclass Internacional “O audiovisual e a educação na cinemateca de Bogotá”.  Ricardo Affonso Cantor Bossa, da Cinemateca de Bogotá (Colômbia) apresentará as principais linhas de atuação da instituição, inclusive durante a pandemia de Covid-19, com destaque para ações de difusão e de educação audiovisual. E destacará ainda o histórico da Cinemateca e suas relações com instituições brasileiras. A mediação será realizada por José Quental, curador da Temática Preservação (RJ).

Encontro de Arquivos

A primeira atividade do 16o Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros deste domingo acontece às 12 horas, com o debate  “Preservação audiovisual: Que caminhos trilhar?”, que é o foco central da Temática Preservação em 2021. Participam da discussão Aluf Alba Elias, representando o Arquivo Nacional (RJ); Fernanda Coelho, conservadora audiovisual e museóloga com muitos anos de Cinemateca Brasileira (RJ); Hernani Heffner, gerente da Cinemateca do MAM (RJ) e Marcos Sabóia, diretor da Cinemateca de Curitiba (PR). Em debate, como hoje, apesar dos avanços de anos anteriores, o campo da preservação enfrenta uma profunda crise, em especial considerando a situação grave da Cinemateca Brasileira e o cenário da pandemia. A mediação será de Lila Foster, pesquisadora, curadora e diretora de relações institucionais da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual – ABPA (DF).

Na sequência, o Arquivo Nacional lança a publicação “Declaração Digital | Recomendações para a digitalização, restauração, preservação digital e acesso”, de autoria da International Federation of Film Archives (Fiaf), principal entidade internacional dedicada à preservação e ao acesso ao patrimônio audiovisual. A Fiaf possui comissões para tratar de assuntos relacionados ao campo do audiovisual, como a Comissão Técnica, a Comissão de Catalogação e Documentação e a Comissão de Programação e Acesso às Coleções. Essas comissões especializadas publicam regularmente, nas línguas oficiais da federação (inglês, francês e espanhol), orientações e referências para cinematecas e arquivos audiovisuais. Como forma de democratizar o acesso a essas fontes, o Arquivo Nacional realizou a tradução para o português da parte I da “Declaração digital”, elaborada pela Comissão Técnica da Fiaf. Acredita-se que essa tradução possa contribuir para o intercâmbio de conhecimento entre as diferentes instituições de preservação e o acesso ao patrimônio audiovisual do Brasil e do mundo.

Às 16 horas, é a vez do debate “Planos e estratégias de preservação digital para organizações” que propõe práticas e ações que possam colaborar no setor, já que o âmbito digital requer, entre outras medidas, uma abordagem ativa da preservação, além de ações colaborativas entre profissionais das áreas de administração, arquivo e tecnologia da informação. A mesa contará com representantes de diferentes organizações para compartilhar e discutir alguns exemplos práticos de planos e estratégias voltados para a preservação digital de documentos e acervos: Antônio da Silva, gerente de informação ONU/DGC – New York (EUA); Marco Dreer, vice-presidente da ABPA (RJ) e Priscila Néri, Witness (EUA). A mediação é de Débora Butruce, preservadora audiovisual e presidenta da ABPA (SP).

Encontro de cinema – Roda de Conversa

Para encerrar a programação reflexiva do dia, às 18 horas, acontece a Roda de Conversa “Imagens guardadas e memórias revisitadas”. No cinema contemporâneo, a relação com a memória restitui o passado, mas também interfere no presente e vislumbra possibilidades de futuro. A retomada dos vestígios de um tempo que passou pode reconfigurar o que pensamos sobre nós mesmos, as gerações anteriores e a produção das imagens. Quais imagens guardamos e decidimos reviver? Como elas podem ser expressão de nossas memórias e de diferentes tempos?

Todos esses questionamentos serão respondidos pelos convidados: Petrus Cariry, diretor de “Foi um tempo de poesia” (CE); Lorran Dias, diretor de “Novo rio” (RJ); Sofia Badim, diretora de “Fôlego” (RJ) e Rafael Conde, diretor de “O suposto filme” (MG). A mediação é de Camila Vieira, curadora de curtas e médias da Mostra Contemporânea (CE).

SOBRE A CINEOP

Pioneira desde sua criação (2006), a enfocar a preservação audiovisual, história, educação e a tratar o cinema como patrimônio, a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chega a sua 16a edição, de 23 a 28 de junho de 2021, no formato online e reafirma seu propósito de ser um empreendimento cultural de reflexão e luta pela salvaguarda do rico e vasto patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo.

Estrutura sua programação em três temáticas: preservação, história e educação. Durante seis dias de evento, o público terá oportunidade de vivenciar um conteúdo inédito, descobrir novas tendências, assistir aos filmes, curtir lives musicais, trocar experiências com importantes nomes da cena cultural, do audiovisual, da preservação e da educação, participar do programa de formação que oferece oficinas, masterclasses internacionais e debates temáticos. Tudo de graça pelo site www.cineop.com.br.

Acompanhe a 16a CineOP e o programa Cinema Sem Fronteiras 2021.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web:www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No YouTube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: cineop / universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

SERVIÇO

16a CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO

23 a 28 de junho de 2021

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: Instituto Cultural Vale, Cedro Mineração, Cemig|Governo de Minas Gerais

Parceria Cultural: Sesc em Minas, Prefeitura de Ouro Preto, Casa da Mostra e Instituto Universo Cultural

Apoio: Universidade Federal de Ouro Preto, Parque Metalúrgico Augusto Barbosa, Rede Minas, Rádio Inconfidência, Canal Brasil e Café 3 Corações

Idealização e realização: Universo Produção

Secretaria Especial de Cultural / Ministério do Turismo / Governo Federal Pátria Amada Brasil

PROGRAMAÇÃO GRATUITA PELO SITE WWW.CINEOP.COM.BR

  • ABERTURA OFICIAL
  • EXIBIÇÃO DE FILMES – LONGAS, MÉDIAS E CURTAS
  • PRÉ-ESTREIAS E MOSTRAS TEMÁTICAS
  • MOSTRINHA
  • MOSTRA VALORES
  • SESSÕES CINE-ESCOLA
  • ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E ACERVOS AUDIOVISUAIS BRASILEIROS
  • ENCONTRO DA EDUCAÇÃO: XIII FÓRUM DA REDE KINO
  • DEBATES, DIÁLOGOS E RODAS DE CONVERSA                                                                                          
  • OFICINAS
  • MASTERCLASSES INTERNACIONAIS             
  • EXPOSIÇÃO VIRTUAL “MEU CARTÃO POSTAL DE OURO PRETO”
  • PERFORMANCE AUDIOVISUAL
  • SHOWS