“Disseminar a cultura indígena principalmente para os povos que frequentam festivais e apresentar a nossa luta, nossa sobrevivência – esse é o papel dos nossos filmes”, afirma  Pará Yxapy (Patrícia Ferreira), cineasta homenageada que apresenta filmes na 17ª Mostra de Cinema de Ouro Preto.

Com a temática geral “Preservar, transformar, persistir”, a CineOP tem o papel de aprofundar as discussões sobre o audiovisual brasileiro e traz para o público hoje na Mostra Homenagem, que acontece no Cine-Teatro, a partir de 17h, três curtas dos cineastas homenageados com o troféu Vila Rica. 

M’Bya Mirim – Palermo e Neneco conta a história de duas crianças Mbya Guarani do Rio Grande do Sul que expõem por meio das suas brincadeiras a luta do seu povo. Desterro Guarani é um olhar de Ariel Ortega sobre o processo histórico do contato dos Mbya-Guarani com os colonizadores. E Mário Reve Jeguatá – no caminho com Mário conta a história do jovem Mario e sua “gang” tiram onda com os desafios da realidade Mbya-Guarani de hoje.

SERVIÇO

17ª CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO
22 a 27 de junho de 2022 | Presencial e Online

WWW.CINEOP.COM.BR

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA
LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio Máster: Instituto Cultural Vale

Patrocínio: Cedro Mineração, Cemig/Governo de Minas Gerais

Projeto executado com recurso do Fundo Estadual de Cultura/Governo de Minas Gerais 

Parceria Cultural: Sesc em Minas, Prefeitura de Ouro Preto , Universidade Federal de Ouro Preto,  Instituto Universo Cultural E Casa da Mostra
Apoio:Parque Metalúrgico Augusto Barbosa, Café 3 Corações, Canal Brasil, PMMG
Idealização e realização: Universo Produção

Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais
Secretaria Especial de Cultural / Ministério do Turismo / Governo Federal, Pátria Amada Brasil