JORNALISTAS CONTAM SOBRE DESAFIOS DE TRABALHAR COM PRESERVAÇÃO E DIFUSÃO DE ACERVOS DO PASSADO EM DEBATE DOS ENCONTROS DE ARQUIVOS

No debate do Encontros de Arquivos “A preservação na televisão brasileira: desafios e acesso”, quatro convidados contaram suas experiências de trabalho em instituições audiovisuais públicas e privadas e apontaram um mesmo tipo de desafio: resgatar, manter e difundir acervos de diversas naturezas e formatos. 

Zico Góes, diretor de desenvolvimento da Fox e um dos desenvolvedores do projeto que se tornou o canal Viva, da Globosat, revelou resistência do próprio setor interno da Globo com a iniciativa de uma grade dedicada apenas a conteúdos do passado. “Sofremos críticas de que o público não ia querer saber de programas e novelas antigos que não eram tão bem iluminados ou que mostravam atores e atrizes em outras épocas”, contou. Com o sucesso do Viva, Zico diz que a emissora percebeu o potencial de se olhar para essas produções. 

Também com experiência nos estúdios da Globo, participou a jornalista e ambientalista Paula Saldanha, responsável por aproximadamente 800 documentários de média e curta-metragem e cujo enfoque sempre foi na natureza e na riqueza étnica brasileira. Através do instituto que leva seu nome, Paula vem resgatando materiais (vídeos, fotografias, documentos) que ampliem os registros de seus trabalhos e de outras iniciativas nas áreas que ela atua, cobrindo 40 anos de acervo. Ela mostrou imagens e compartilhou memórias da fundação do instituto.

Premiada por projetos no Arquivo N, da Globo News, a jornalista Luciana Savaget também contou sobre estar à frente de um dos principais programas de memória da TV brasileira. Ela segue a máxima de que “memória é sinônimo de futuro” e afirmou: “O poder que nós, que trabalhamos com arquivos, temos de reconstruir o tempo é fundamental”. 

Por sua vez, na experiência de um canal universitário, o professor Adriano Medeiros descreveu a importância do acervo da TV Ufop, vinculada à Universidade Federal de Ouro Preto, e das dificuldades de conseguir apoio do poder público para a preservação. “O canal chega a 70 cidades nos arredores de Ouro Preto e também está no YouTube”, contou Adriano, sobre a visibilidade e acesso do conteúdo. “Um dos nossos desafios é lidar com o corte de verbas que já foi adiantado para o ano que vem”.

SOBRE A 15ª CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO

Idealizada e realizada pela Universo Produção em edições anuais e consecutivas, a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto é uma mostra audiovisual que estrutura sua programação em três temáticas de atuação: preservação, história e educação. Chega a sua 15ª edição, de 3 a 7 de setembro de 2020, reafirmando o propósito de ser instrumento de reflexão e luta pela salvaguarda do patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo – centra o foco no cinema como patrimônio, na história, memória em interface com o cinema contemporâneo e ações educacionais. 

***

SERVIÇO

15ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto

15ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto | 3 a 7 de setembro de 2020

Lei Federal de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Petra e Codemge|Governo de Minas Gerais
Parceria Cultural: Sesc em Minas, Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP
Apoio: Café 3 Corações, Rede Minas, Rádio Inconfidência, Instituto Universo Cultural
Idealização e realização: Universo Produção
Secretaria Especial de Cultura | Ministério Do Turismo | Governo Federal

Secretaria Especial de Cultura | Ministério do Turismo Governo Federal

***

ATENÇÃO:

Como o formato do evento é digital, convidamos você para seguir a Universo Produção/CineOP nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer nos bastidores da CineOP, acompanhar a evolução e notícias do evento, receber conteúdos exclusivos sobre a 15ª edição da CineOP. Canais e endereços:

Na Web: www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram@universoproducao

No YoutubeUniverso Produção

No Twitter@universoprod

No Facebookcineop / universoproducao

No LinkedInuniverso-produção

Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2020.

Participe da Campanha #eufaçoaMostra