VALE A PENA VER DE NOVO: PÉROLAS DO CINEMA BRASILEIRO DISPONÍVEIS NA CINEOP

Alguns filmes brasileiros são marcos históricos e registram personalidades, momentos, eventos e histórias que precisam ser relembradas. São verdadeiras pérolas fundamentais para o cinema e para determinado período de tempo. Alguns desses títulos estão em cartaz na 15ª CineOP e você pode conferir até 7 de setembro aqui no nosso site

Theodorico, o imperador do sertão, de Eduardo Coutinho
Documentário | Colorido | Digital | 49 min | 1978

O documentário foi ao ar no Globo Repórter na década de 1970. Dirigido por Eduardo Coutinho, o longa te foco personagem que dá título ao documentário, o “major” Theodorico Bezerra, ex-deputado federal e vice-governador. Aos 75 anos, ainda exercia um total domínio sobre suas terras e as pessoas que o cercavam. O cineasta viajou para a fazenda de Irapuru, a 100km de Natal, para traçar o perfil de Theodorico. O resultado é um retrato bastante vívido do coronelismo.

Veja aqui.

A luta do povo, de Renato Tapajós
Documentário | Colorido | Digital | 30 min | 1980

O documentário mostra a luta e o sofrimento de movimentos operários entre 1978 e 1980. É contato a partir do enterro do operário Santo Dias da Silva e passa por cenas de movimentos como Movimento das Favelas, Movimento de Saúde, o Primeiro de Maio de 1979, greve dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo em 1980 e o 1º de maio de 1980. Foi premiado na Jornada Brasileira de Curta metragem, em 1981. 

Veja aqui.

Pixote – a lei do mais fraco, de Hector Babenco
Ficção | Colorido | Digital | 128 min | 1981

O longa de 1981 foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor filme estrangeiro, em 1982 e mostra a história de quatro meninos, de São Paulo, que fogem e passam a conviver com uma prostituta, envolvendo-se com traficantes de drogas e trapaceiros. Se tornou um sucesso de crítica por retratar a realidade de quem mora nas ruas da metrópole. Na 15ª CineOP ainda haverá bate-papo, no dia 7, às 15h, sobre o restauro da película. 

Veja aqui.

Gafieira, de Gerson Tavares
Documentário | Colorido | Digital | 12 min | 1972

Em 2014, o “Projeto Resgate da obra de Gerson Tavares” preparou, digitalizou e recolocou em circulação a produção do cineasta fluminense Gerson Tavares. Gafieira foi produzido pelo Instituto Nacional de Cinema (INC) e registra uma noite de sábado na tradicional Gafieira Elite, na praça Tiradentes, no Centro do Rio de Janeiro. Fotografado por Lauro Escorel, o curta traça o painel de um típico salão de baile que já então desaparecia da cidade. A cópia em 35mm do curta-metragem, matriz da presente digitalização, está depositada na Cinemateca Brasileira, São Paulo.

Veja aqui.

***

SERVIÇO

15ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto

15ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto | 3 a 7 de setembro de 2020

Lei Federal de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Petra e Codemge|Governo de Minas Gerais
Parceria Cultural: Sesc em Minas, Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP
Apoio: Café 3 Corações, Rede Minas, Rádio Inconfidência, Instituto Universo Cultural
Idealização e realização: Universo Produção
Secretaria Especial de Cultura | Ministério Do Turismo | Governo Federal

Secretaria Especial de Cultura | Ministério do Turismo Governo Federal

***

ATENÇÃO:

Como o formato do evento é digital, convidamos você para seguir a Universo Produção/CineOP nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer nos bastidores da CineOP, acompanhar a evolução e notícias do evento, receber conteúdos exclusivos sobre a 15ª edição da CineOP. Canais e endereços:

Na Web: www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram@universoproducao

No YoutubeUniverso Produção

No Twitter@universoprod

No Facebookcineop / universoproducao

No LinkedInuniverso-produção

Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2020.

Participe da Campanha #eufaçoaMostra