A criação de mundos é um procedimento narratológico de origem literária que consiste em criar elementos coesos dentro de uma ou várias histórias – promovendo assim a identificação e a imersão dos leitores com um universo ficcional. O cinema e a televisão também adotaram essa prática em seus roteiros tanto em adaptações literárias, como na produção de sequências cinematográficas e narrativas seriadas.

Hoje os roteiristas audiovisuais possuem diante de si um novo desafio: criar mundos narrativos que perpassem o(s) filme(s) e a(s) série(s) integrados a novos ambientes narrativos e participativos como os games, aplicativos e redes sociais.

Diante dessa demanda, o objetivo da oficina é trabalhar com análises das obras audiovisuais e seus mundos narrativos multiplataforma, assim como desenvolver modelos e práticas de escrita para que seus participantes possam criar roteiros audiovisuais inovadores e integrados – um documento denominado como bíblia transmídia.

No contexto contemporâneo da COVID-19 é essencial pensar-se em novas formas de se criar, produzir e distribuir audiovisual. Essa oficina vem de encontro a essas propostas ao propor reconfigurações entre os mais diversos objetos da audiovisual por meio da criação.

Ao abordar também a viabilidade financeira dos projetos audiovisuais, a oficina tem o intuito de demonstrar que a prática da criação de mundos abarca roteiros com orçamentos muitos distintos, assim como pode ser trabalhada em uma grande diversidade de gêneros narrativos e dentro de uma dimensão ficcional ou não-ficcional.

 

Conteúdo Programático:

Dia 1 (4h) – Introdução

  • Narrativas clássicas e contemporâneas
  • Arquétipos e a jornada do herói
  • Cultura participativa e convergência
  • Narrativa transmídia: conceito e prática

Atividade prática: os alunos se dividirão em 4 grupos e irão selecionar alguma obra audiovisual para criar novas extensões narrativas em 3 plataformas diferentes.

 

Dia 2 (4h) – Criação de Mundo

  • Estruturando uma bíblia narrativa
  • Criação do mundo: pathos, ethos e mythos
  • Arcos longos, multi plot-points e vastas narrativas
  • Performance de personagens em multiplataforma

Atividade prática: utilizando os conceitos trabalhados, os alunos se dividirão em quatro grupos para desenvolver um universo narrativo próprio com 4 personagens.

 

Dia 3 (4h) – Novas perspectivas estéticas em roteiros multiplataforma

  • Metalinguagem e o uso de novas mídias dentro da narrativa
  • Tocas de coelho: engajamento e participação do público nas narrativas
  • Lives, dispositivos móveis e plataformas: criando com novos formatos
  • Buracos de minhoca: premissas para sequências
  • Roteirizando a produção, produzindo o roteiro

Atividade prática: utilizando a criação do mundo desenvolvido na atividade anterior, os grupos irão criar três argumentos para três plataformas diferentes. O grupo também irá utilizar um desses argumentos para desenvolver uma cena e demonstrar como podem ser utilizados os recursos de criação propostos na aula.

 

Dia 4 (4hs) – Viabilizando o roteiro: modelagem de negócios do projeto

  • Formatando a Bíblia Transmídia
  • Modelos de negócios multiplataforma
  • Viabilização de roteiros para as novas janelas de exibição
  • Modelo de negócio

Atividade prática: dando continuidade à atividade desenvolvida anteriormente, os alunos irão formatar um modelo de negócio e uma bíblia reduzida. Como resultado final, os alunos apresentarão seu projeto para a sala.

 

Pré-requisitos:

O aluno deve ter um dispositivo eletrônico para acesso (smartphone, tablet, notebook, desktop) e conexão estável de internet para participar da atividade.