PRESERVAÇÃO AUDIOVISUAL: QUE CAMINHOS TRILHAR?

Nos últimos anos, o campo da preservação audiovisual ganhou uma maior atenção do público. Isso é resultado de um processo de amadurecimento do setor – ligado, entre outros fatores, a uma maior presença no âmbito da academia; a atuação da ABPA e a própria CineOP, que de forma pioneira abriu espaço para essa temática. Hoje, porém, apesar dos avanços, considerando a crise da Cinemateca Brasileira, a ruína institucional promovida pelo governo brasileiro e a desvalorização do patrimônio e da cultura, o campo da preservação vive uma profunda crise. Este período grave para a preservação é sincrônico ao momento crítico em outras áreas da sociedade em processo de desestruturação – decorrentes, evidenciados e/ou intensificados pela pandemia de Covid-19.

Qual a importância do patrimônio audiovisual nesse contexto? Teria ainda algum papel relevante em meio a tanta destruição? Em caso afirmativo, como evidenciar e debater sua importância em tais condições? Se o audiovisual é um dos elementos utilizados na construção de crises (vide fake news), também pode ser utilizado na construção de novas dinâmicas, por meio de revisitações históricas e como ferramenta da educação. A crise pode ser ensejopara a mudança – e qual pode ser o papel do campo da preservação audiovisual?

A 16ª CineOP revisita a frutífera produção brasileira da década de 1990. No campo da preservação audiovisual, houve um período de maturação de condições que propiciou a reconhecida consolidação do campo no Brasil, na década seguinte, em toda sua contradição e complexidade. Um dos elementos desse processo é a transformação pelas quais passam as instituições de patrimônio audiovisual. Outro elemento, e o mais expressivo deles, foi a restauração de filmes. O digital ganhou espaço ao final da década de 1990, e os produtos derivados das primeiras restaurações necessitam ser revisitados, considerando a tecnologia disponível à época.

A mudança de paradigma na produção audiovisual ocorrida após a década de 1990 com a incorporação do digital não foi acompanhada pelas políticas públicas voltadas para a preservação ou ainda nas práticas de instituições de patrimônio audiovisual. Um dos aspectos é a falta de discussão e de prospecção de novas formas de produção. Por meio do Depósito Legal (ativo até 2019), e de iniciativas de algumas instituições, a produção ficcional e documental destinada ao cinema e televisão tem sido coletada, deixando de fora abundantes registros e criações, produzidos na esfera governamental, institucional, de forma coletiva ou individual. O digital proporcionou a quebra de hegemonia da mídia, onde a periferia e os povos nativos estão atuantes na criação de suas narrativas. Produções individuais compartilhadas em redes sociais são evidentes indícios culturais e sociais dos tempos atuais.

Mais uma vez impossibilitados de nos encontramos em Ouro Preto, convidamos todos a aproveitar as facilidades do formato online para nos reunirmos e reafirmamos a importância do patrimônio audiovisual e de sua preservação para a (re)construção de nossa sociedade.

Ines Aisengart Menezes
José Quental

Curadores – Temática Preservação

16º ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E ACERVOS AUDIOVISUAIS BRASILEIROS

Masterclasses Internacionais

REGISTRAR É LUTAR: O AUDIOVISUAL COMO FERRAMENTA NA LUTA POR DIREITOS

YVONNE NG | República Tcheca

Responsável pelo acervo da WITNESS, organização internacional sem fins lucrativos baseada em Nova York, que promove o audiovisual como ferramenta pela luta de direitos humanos, com unidade no Brasil. Yvonne […]

24/06, quinta, 14h

ESTRATÉGIAS PARA O DIGITAL NO EYE FILMMUSEUM E NA FIAF

Anne Gant | PAÍSES BAIXOS

As estratégias para aquisição de materiais nato-digitais, a digitalização do acervo, a restauração e demais atrações do EYE Filmmuseum são o foco desta masterclass da Chefe de Conservação de Filmes […]

25/06, sexta, 14h

O AUDIOVISUAL E A EDUCAÇÃO NA CINEMATECA DE BOGOTÁ

Ricardo Alfonso Cantor Bossa | Colômbia

Tema: O AUDIOVISUAL E A EDUCAÇÃO NA CINEMATECA DE BOGOTÁ O diretor da Cinemateca de Bogotá apresenta nesta masterclass as principais linhas de atuação da instituição, inclusive durante a pandemia […]

25/06, sexta, 16h


Debates, Diálogos da Preservação e Estudo de Caso

1ª REUNIÃO DE TRABALHO DOS PARTICIPANTES DO ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E MEMBROS DA ABPA – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRESERVAÇÃO AUDIOVISUAL

DIÁLOGOS DA PRESERVAÇÃO

Breve relato da Temática Preservação desta edição, pauta e dinâmica da programação Apresentação da dinâmica de participação da ABPA Coordenação: Débora Butruce – presidente da ABPA | SP Marco Dreer […]

21/06, segunda, 17h

MEMÓRIAS ENTRE DIFERENTES TEMPOS

Quais são os pontos de contato e as distinções mais evidentes entre as atividades audiovisuais dos anos 90 e dos últimos cinco anos nos setores da realização, exibição, educação e […]

24/06, quinta, 10h

A PRESERVAÇÃO DE VÍDEO

A portabilidade e acessibilidade das câmeras e tocadores de fitas magnéticas ocasionou em uma abundância de registros, em especial a partir da década de 1970. Tal produção é inerentemente vulnerável […]

24/06, quinta, 16h

A PRESERVAÇÃO DE CONTEÚDOS EM REDES SOCIAIS

A produção de conteúdo tem intensificado mundo afora. No Brasil, essa intensa produção não está no escopo de prospecção de instituições tradicionais de patrimônio audiovisual. A responsabilidade pela preservação dessa […]

25/06, sexta, 10h

2ª REUNIÃO DE TRABALHO DOS PARTICIPANTES DO ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E MEMBROS DA ABPA – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRESERVAÇÃO AUDIOVISUAL

DIÁLOGOS DA PRESERVAÇÃO

Assembleia Geral da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual – ABPA   Coordenação: Débora Butruce– presidente da ABPA | SP

25/06, sexta, 17h30

A RESTAURAÇÃO DE OBRAS AUDIOVISUAIS

A restauração de uma obra é uma etapa crucial no processo de resgate de uma obra audiovisual. As restaurações são sempre ações localizadas no tempo e no espaço, pois estão […]

26/06, sábado, 16h

PRESERVAÇÃO: DA CRIAÇÃO AO ACESSO

A tecnologia digital, em constante processo de transformação, impõe cada vez mais a necessidade de pensar e planejar a preservação desde a etapa de pré-produção de um filme. Além disso, […]

26/06, sábado, 18h

PRESERVAÇÃO AUDIOVISUAL: QUE CAMINHOS TRILHAR?

A 16aCineOP revisita a frutífera produção brasileira da década de 1990 – um período de transição para a preservação audiovisual. As instituições de patrimônio audiovisual passam por um processo de […]

27/06, domingo, 12h

PLANOS E ESTRATÉGIAS DE PRESERVAÇÃO DIGITAL PARA ORGANIZAÇÕES

Diálogos da Preservação/ ABPA

O campo da preservação digital passou a exigir, por parte das diversas organizações, novas abordagens e procedimentos para a salvaguarda de seus documentos e acervos. O âmbito digital requer, entre […]

27/06, domingo, 16h

A PRESERVAÇÃO NA EXTENSÃO ACADÊMICA

Estudo de Caso

A preservação audiovisual ainda não está apropriadamente contemplada no ensino do audiovisual, de arquivologia, museologia e biblioteconomia. Assim, as atividades de extensão tornam-se fatores fundamentais para o desenvolvimento do campo […]

28/06, segunda, 12h

A PRESERVAÇÃO NA AMÉRICA LATINA

Diálogos da Preservação | Internacional

A Coordenadora Latinoamericana de ImágenesenMovimiento (CLAIM) é uma associação que reúne 35 arquivos e cinematecas. Seu objetivo principal é a preservação e a valorização do patrimônio audiovisual latinoamericano. O diálogo […]

28/06, segunda, 16h

3ª REUNIÃO DE TRABALHO DOS PARTICIPANTES DO ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E MEMBROS DA ABPA – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRESERVAÇÃO AUDIOVISUAL

DIÁLOGOS DA PRESERVAÇÃO

Resoluções finais do 16º Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros Leitura e apresentação da Carta de Ouro Preto 2021 – documento oficial da Temática Preservação Coordenação: Ines Aisengart […]

28/06, segunda, 17h30


MOSTRA PRESERVAÇÃO